FANDOM


Como Semente de MostardaEdit

Você precisa conhecer a nossa história. Isso mesmo, é importante saber como começou o Clube de Desbravadores e para onde estamos indo. Afinal de contas, quantas vezes você perguntou aos seus pais: Quando foi que eu nasci? Como era a mamãe com aquela enorme barriga e eu dentro? Como vocês se conheceram? De que jeito eu era quando pequeno? Eu chorava muito? Ufa! Tantas questões, mas, são importantes para você entender que é especial, quer tem valor, e que é amado. O começo do Clube de Desbravadores também não foi fácil; mas apesar das dificuldades e desafios, somos o maior programa cristão-instrutivo-recreativo juvenil do mundo! Um grande "exército" que hoje chega a ter..., bem, vamos deixar isso para mais tarde.

Existe uma frase de Jesus que se aplica diretamente à nosa história: "O Reino do Céu é como uma semente de mostarda... Ela é a menor de todas as sementes; mas quando cresce, torna-se a maior de todas as plantas". Mateus 13.31-32. Da mesma forma o trabalho com juvenis e jovens começou pequeno mas, cresceu e se desenvolveu maravilhosamente em todas as partes de nosso planeta.

De 1844 até os dias atuais, podemos dividir a história dos Desbravadores em quatro fases:

Fase 1: Necessidades e Desafios (1844 a 1878)Edit

Nesse período da história da Igreja Adventista do Sétimo Dia, quase não havia atividades específicas para juvenis e jovens. As reuniões e cultos eram voltados para os adultos. Apesar de muitos jovens serem líderes e pregadores, nossos juvenis e adolescentes somente acompanhavam seus pais ao irem para suas igrejas. Em algumas igrejas evangélicas havia um esforço direcionado para a juventude, que era chamado de Sociedade do Empenho Cristão.

Em agosto de 1852, Tiago White iniciou a primeira publicação voltada para os jovens que se tornaria a primeira lição da Escola Sabatina, antes mesmo das outras lições para os adultos ou outra faixa etária.

Mesmo assim, muitas pessoas achavam que não era preciso um programa só para jovens e juvenis. Mas ele esperavam uma oportunidade para servir. As necessidades e desafios eram grandes. Por onde começar? Quem seria a pessoa experiente o bastante para iniciar alguma atividade dirigida aos jovens?

Fase 2: Começo Árido (1879 a 1900)Edit

Num sábado de 1879, dois jovens conversavam, enquanto andavam e volta para casa, preocupados sobre o que fazer para guiar os adolescentes na missão de servir a Deus. Sentindo o peso de tão grande responsabilidade, não sabiam o que fazer mas, começaram pelo mais importante: saíram da estrada e, embaixo de uma árvore se ajoelharam e oraram pedindo direção e sabedoria para guiarem os jovens da igreja. Quando Luther Warren de 14 anos e Harry Fenner de 17 anos se levantaram daquela oração, não tinham consciência do grande passo que tinham dado em favor dos jovens.

O começo foi muito árido. Muitos não apoiavam. Até o fato de fazer uma atividade com eles na igreja não foi permitido. No próximo sábado ocorreu a primeira reunião de jovens no sótão da casa de Luther em Hazelton - Michigan - EUA. No início, somente rapazes podiam participar, mas depois essa situação mudou para melhor. Aqui chegamos na história da primeira Sociedade de Jovens Adventistas.

Em 1891, Neade McGuire, com 16 anos de idade queria fazer alguma atividade com os jovens, mas a comissão da igreja de Antigo - Wisconsin - EUA, não permitiu. Ele saiu desanimado daquela reunião, mas, logo ao sair, sentiu em seus ombros um toque, e ao se voltar, ali estava o pastor da igreja, que lhe disse: "Não se preocupe Meade, vá em frente nos seus planos que eu vou te apoiar". Assim, ele começou uma Sociedade de Jovens na sua casa, onde estudavam a Bíblia e a natureza, além de desenvolverem projetos missionários.

"Temos hoje um exército de jovens que podem fazer muito, se devidamente treinados e encorajados". Esta frase foi escrita em 19 de dezembro de 1892 em favor dos jovens, por Ellen White, quando estava na Austrália. Aos poucos, as pessoas foram se despertando para a importância de unir as forças com os jovens. Mas faltava organização, liderança e rumo definido.

Fase 3: Criando Raízes e Ramos (1901 a 1969)Edit

Em 1901 foi votado pela primeira vez na Igreja Adventista que o Departamento da Escola Sabatina seria responsável pela Sociedade dos Jovens. Começava a surgir no horizonte de nossa história um plano mais definido e organizado. Os jovens e juvenis eram chamados de MV - Missionários Voluntários. Em 1907 a Associação Geral dos Adventistas criou um departamento exclusivo para os Jovens.

Uma sequência incrível de Sociedade de Jovens Adventistas iniciam suas atividades em todo o mundo: Brasil, Alemanha, Inglaterra, Trinidade e Tobago, África, Jamaica, Canadá, Guiana Inglesa, Taiti, Cingapura, Portugal, Japão, Filipinas, China, etc. Assim, em 1918 havia 1.230 Sociedades de Jovens e Juvenis com 24.638 membros. As "raízes" estavam se alastrando e aprofundando.

Em 1919, Arthur Spalding organizou um Clube Juvenil de "Escoteiros Missionários"; e dois anos mais tarde, ele e Harriet Holt criaram o voto e a Lei dos MV (depois Desbravadores). Logo em 1922 começaram as classes de Amigo, Companheiro, Camarada e Guia Camarada.

O Pr. Grover Fattic organizou o primeiro acampamento de juvenis que se tem conhecimento nos EUA. Foi em 1926 ao lado do lago Town Line - Michigan. Com muitas dificuldades ele conseguiu reunir 18 garotos que formaram o Clube Urso Polar e ficaram acampados por 10 dias.

Em 1929, no Acampamento de Juvenis na Califórnia. O que está acontecendo no "Fogo do Conselho"? O Pr. Arthur Spalding está contando a história de um pioneiro da Califórnia: "John Freemont - um Desbravador". Essa história e a palavra "Desbravador", chamou a atenção dos juvenis e líderes, que no próximo ano aquele terreno foi comprado e batizado como Acampamento do Desbravador MVJ (Missionário Voluntário Juvenil).

Nos anos 30, John McKin e o Dr. Theoron Johnson reuniram os juvenis da Igreja de Santa Ana - Califórnia. "Como vamos chamar o nosso clube?" Perguntaram um ao outro. O nome Desbravador já era comum entre os juvenis, então resolveram chamar de Clube de Desbravadores.

Uma galeria de heróis ajudaram a desenvolver as "raízes e ramos" do clube. Idéias, diretrizes, rumos, manuais, acampamentos; misturam-se com os nomes de Lawrence Skinner, John Hancock, C. Lester Bond, Lawrence Paulson, Clark Smith, Harry Garlick, M. E. Kern, e tantos outros. Mas, espere aí um pouco. Onde entra o nome de Henry Berg? Não poderia ficar esquecido de forma alguma.

Em 1948, o Pr. Henry Berg , um apaixonado pelo Clube, desenha a Bandeira dos Desbravadores usando ao centro o emblema já criado pelo Pr. Hancock em 1946. Mas ainda faltava uma música, um hino que fosse cantado nas reuniões por nossos juvenis. Então num sábado, em Maio de 1949, enquanto o Pr. Bergh se dirigia por uma estrada, para uma igreja a cerca de 100km de sua casa, ele pensava sobre os Desbravadores, o Voto e como poderia compor um poema. Logo ele parou o carro no acostamento, tomou um papel de dentro de sua Bíblia e começou escrever as palavras: "Nós somos os Desbravadores, os servos do Rei dos Reis, sempre avante assim marchamos...". Novamente continuou a dirigir e "cantar" aquelas palavras. Assim surgiu o Hino dos Desbravadores que é cantado em todo o mundo. "Deus me deu aquela canção", disse o Pr. Henry Berg, "porque não sou músico, e nunca tinha escrito uma canção antes ou mesmo depois". Em 2002, Henry Berg e sua esposa foram convidados a virem para o Brasil. Foi um momento emocionante quando ele pode ouvir pela primeira vez, depois de 53 anos, uma multidão de mais de 10 mil Desbravadores cantando em português o Hino dos Desbravadores, no Campori da União Central Brasileira, cujo o tema foi "Heróis de Hoje".

A Associação Geral dos Adventistas do Sétimo Dia reconheceu oficialmente o Clube de Desbravadores em 1950.

Os eventos foram se sucedendo. Surgiram os Camporis, as Feiras, os Congressos, Desfiles, e os Clubes foram se fortalecendo e estendendo seus "ramos" em todas as direções. Haveria oportunidade de crescer ainda mais?

Fase 4: Crescimento Estratosférico (1970 até hoje)Edit

De 1970 para frente o crescimento dos Clubes se tornou fenomenal. O Pr. Leo Ranzolin , brasileiro, logo foi escolhido como Diretor Mundial dos Desbravadores. Haviam 2.768 Clubes com 58.371 Desbravadores, mas esses números rapidamente foram sendo multiplicados.

A profusão de materiais, manuais, treinamentos de líderes e diretores, os eventos reunindo milhares de juvenis, os meios de comunicação divulgando as atividades e os projetos comunitários, tudo isso ajudou na expansão dos Clubes; mas, não explica totalmente. A primeira causa é sem sem dúvida a direção de Deus, preparando cada Desbravador para seguir os passos de Jesus, e cumprir fielmente a parte que lhe corresponde.

Para salvar do pecado e guiar no serviço, o Clube descobre e desenvolve os talentos, dons e habilidades dos seus Desbravadores através de mais de 250 especialidades e 6 Classes Regulares. Assim estudamos a Natureza e Seu Criador. Nos acampamentos, caminhadas, e outras aventuras, o companheirismo cristão oferece novas experiências de crescimento e preparo para a vida. Aprendemos a servir ao próximo e gastar nossas energias em boas ações. Queremos ser bons cidadãos aqui, para em breve sermos habitantes do céu. Usamos a Bíblia todos os dias em oração, com alegria, como um mapa dessa jornada até a Eternidade.

E deste modo, em 1993, chegamos a um milhão de Desbravadores.

De um começo de joelhos, de um acampamento com 18 juvenis, a semente de mostarda se tornou uma grande árvore e hoje, somos dois milhões de Desbravadores, reunidos em 90 mil clubes!

Desta forma você Desbravador, também está convocado a fazer parte desta sequência de vitórias. Você não deseja apenas continuar, mas sim, logo terminar essa história, para que Jesus, nosso líder maior venha acampar com a gente. Maranata - O Senhor logo vem!

Ad blocker interference detected!


Wikia is a free-to-use site that makes money from advertising. We have a modified experience for viewers using ad blockers

Wikia is not accessible if you’ve made further modifications. Remove the custom ad blocker rule(s) and the page will load as expected.